17 de set de 2010

Eu sou a favor!

17 de set de 2010
Por Jefferson Silva em
Na conferência Google Zeitgeist nesta semana, o CEO da empresa, Eric Schmidt, confirmou que a empresa vai lançar um novo serviço social, internamente chamado de Google Me, até o final do ano. Eles basicamente querem dar um forte impulso social na sua web.

Schmidt não ofereceu muitos detalhes sobre o serviço, de acordo com o Wall Street Journal, mas parece que, em vez de de um centro social como o Facebook, o Google Me vai se centrar em adicionar componentes sociais a serviços existentes do Google. No YouTube, por exemplo, você pode ser alertado quando amigos seus estiverem vendo o mesmo vídeo de gatinhos. Vergonha em grupo é a nova mídia social.

O WSJ também menciona que o Google está avançando com o Zynga para permitir a seus usuários jogar os games sociais mais populares, como Farmville e Mafia Wars, em uma plataforma que não o Facebook. Em julho, o TechCrunch reportou que o Google havia investido na surdina cerca de US$100 milhões na empresa de jogos sociais.

Outras partes do artigo do WSJ mencionam vagamente um esforço de linkar os serviços do Google com o Twitter e o Flickr.

Claro, as notícias de que o Google está estendendo seus tentáculos para as redes sociais não estaria completa sem uma frase meio medonha. Falando sobre a esperança que o Google tem de acessar as listas de contatos de quem usa o Facebook para construir o Google Me:

"A melhor coisa que poderia acontecer seria o Facebook abrir seus dados", disse Schmidt. "Se isso não acontecer, há outras formas de se conseguir essa informação." Ele se negou a ser mais específico.

Ah, sim, sempre tem outras formas! É só perguntar para aquele funcionário do Google que perseguia adolescentes. [WSJ]


"Google, pode rebenta, domina tudo!"